Em algum momento você já deve ter feito o uso de alguma impressora, seja para uso pessoal ou profissional, seja com a impressão de documentos, algum trabalho acadêmico, ou os boletos do dia a dia, mas você já se perguntou de onde vieram as impressoras?

Entre os vários tipos encontrados hoje no mercado temos os modelos de jato de tinta e as que utilizam lasers. Tecnologias que foram se desenvolvendo com o tempo.

As impressoras atuais tem inspiração nas máquinas de escrever, e o processo de evolução das impressoras acompanhou a evolução dos computadores que, ao longo do tempo, foram destinados a várias atividades, assim também aconteceu com as impressoras que foram sendo modernizadas para fins específicos.

A primeira impressora foi criada em 1938, por Chester Carlson, as tecnologias da época não permitiam grande velocidade nas impressões.

Em 1953 foi criada a primeira impressora com a capacidade de impressão maior, porém as imagens não eram muito nítidas.

Em 1983, a empresa Hewlett Packard em parceria com a Canon, criou a primeira impressora a laser, esse avanço tecnológico permitiu que as impressões fossem instantâneas e corrigiu alguns erros como o escorrimento de tintas e manchas nas impressões, além disso novos equipamentos permitiram uma maior economia de tinta e maior agilidade na entrega dos trabalhos.

Hoje temos diversos equipamentos de impressão, seja para uso pessoal, ou para altas demandas no trabalho. Listamos quatro tipos de impressoras mais encontradas no mercado.

1 – Impressora de jato de tinta

Como o nome já sugere, a impressora jato de tinta trabalha com a impressão por meio de jatos. Elas utilizam sistemas dotados de uma cabeça de impressão ou cabeçote com centenas de orifícios que despejam milhares de gotículas de tinta por segundo, comandados por um programa que determina quantas gotas e onde deverão ser lançadas as gotículas e a mistura de tintas.

Os cartuchos coloridos usam três cores (ciano, amarelo e magenta), além do cartucho preto. Assim, as cores são formadas a partir das misturas dessas quatro cores – conforme o padrão CMYK. Sua qualidade varia de baixo para médio.

2 – Impressora à laser

Utiliza a tecnologia do laser, tudo é definido pelo processo em que ocorre a troca de informação entre o dispositivo de impressão e o tambor de tinta. No caso da impressora a laser isso é feito por meio da modulação de ondas em um mecanismo fotossensível. Esse processo permite uma maior velocidade na impressão com qualidade de imagem de boa à excelente reduzindo custos no processo.

3 – Impressora de estampa

Muito utilizado em estamparia de camisas, o processo de impressão desses produtos pode ser por impressão direta que é quando a imagem é impressa diretamente sobre o produtos, isso é quando a matriz entra em contato com o suporte, como por exemplo, a flexografia, rotogravura e a serigrafia.

Já a impressão indireta é quando a impressão será direcionada para algum papel, e após, fixada no produto final, como por exemplo, a impressão offset.

A impressão também pode ser por meio de sublimação, que é o processo de serigrafia, que também é conhecida como silk-screen ou impressão a tela.

Esse é um processo de impressão à base de estêncil na qual a tinta é vazada por meio de movimentos realizados com um puxador ou rolo em tela. Quando a técnica foi inventada, as telas eram de seda e é por isso que tem o nome serigrafia.

Por mais que ainda pareça uma técnica antiga, muitas indústrias fazem uso dessa tecnologia, outras já substituíram a técnica tradicional pela impressão digital têxtil. Mas é fato que o processo de serigrafia usa mais tinta que as impressoras digitais, porém o custo no processo final é menor em relação aos demais processos apresentados.

4 – Impressora 3D

A grande revolução na história da indústria das impressões é a impressão 3D, que nada mais é que um equipamento que imprime qualquer projeto de forma tridimensional. É possível criar os mais diversos tipos de objetos, como peças decorativas, alimentos e até mesmo tatuagem.

Além de rápidas, as impressoras não apresentam materiais tóxicos na fabricação, e os materiais utilizados para a impressão não se deformam com o tempo. O equipamento, que já era utilizado por grandes empresas, chegou com alto custo para o público, mas vem diminuindo o preço gradativamente, e hoje já existem modelos bem acessíveis no mercado.

Agora que você está informado sobre as características dos diferentes modelos de impressoras, conta para a gente qual o modelo que você tem em casa ou no seu trabalho e como você cuida da sua impressora?

×